Homem transgênero dá à luz um menino e comemora

0
30

Após ter sua gravidez acompanhada por diversos veículos de comunicação mundo afora, o casal Trystan Reese e Biff Chaplow trouxe ao mundo o tão aguardado bebê depois de 30 horas de trabalho de parto, em 14 de julho. Após o nascimento, eles falaram pela primeira vez sobre a experiência ao “Washington Post”, que publicou a reportagem nesta quarta-feira em seu portal. Como qualquer outro, o casal está às voltas com fraldas, lenços umedecidos e roupinhas de criança. Mas o que atraiu tanta atenção para a história é que Trystan Reese, que ficou nove meses gestante, é um homem trans.

A vontade deles de ter um filho biológico veio após a adoção de dois sobrinhos de Chaplow, em 2011. Ele conta que sua irmã não tinha mais condições de cuidar dos meninos — o motivo não é explicado — e que ele e o parceiro resolveram assumir a guarda deles.

— Depois que a poeira abaixou, eu percebi o quanto eu amava nossos filhos e o quanto de espaço havia em nossas vidas para que a família crescesse — lembrou Reese, de 34 anos, ao “Washington Post”.

Reese viveu como mulher até o final da adolescência. Após aconselhamento médico e psicológico, ele começou a tomar hormônios por volta dos 20 anos de idade e passou a se identificar como homem. Ele conheceu Chaplow há quase oito anos e disse que foi “amor à primeira vista”. Quando eles decidiram ter uma criança biológica, procuraram conselhos médicos. Os especialistas em reprodução disseram que, uma vez que Reese só havia passado terapia hormonal em sua transição, preparar o corpo para conceber não seria muito diferente de uma mulher que havia passado por controle hormonal para não engravidar.

Reese engravidou cerca de cinco meses depois de parar de tomar testosterona.

— Ao mesmo tempo, eu fiquei feliz e assustado. Eu queria muito ter um filho, mas sabia que era difícil. A gravidez é difícil, o trabalho de parto é difícil, e eu esperava muito que pudesse lidar com tudo — recorda Reese.

Os dois documentaram a gravidez em um blog e nas mídias sociais, na esperança de desmistificar o que significa para um homem transexual dar à luz. Ele quiseram também criar um novo senso de normalidade para pessoas em situação semelhante.

— As pessoas têm a ideia errada de que este foi um experimento que nós iniciamos — comentou Reese, acrescentando que viu amigos trans passarem pelo mesmo processo de gravidez após a transição de gênero. — Este é um “terreno” já testado. Isso é algo que foi feito de uma forma muito segura e saudável. Não queremos nos colocar na categoria de pioneiros.

Uma série de homens transgêneros passaram por gestações bem-sucedidas nos últimos anos. Alguns deles há muito tempo, pouco após o início da terapia de reposição hormonal. Em um exemplo bem conhecido, o “Village Voice” publicou uma narrativa sobre Matt Rice, um homem transgênero que concebeu em 1999 por meio de inseminação artificial e deu à luz um bebê.

Reese destacou aos “Washington Post” que jamais imaginou que experimentaria isso quando ele começou sua transição de gênero, há 14 anos.

— Poder adotar dois filhos brilhantes, engraçados e fofos era algo com o qual nunca sonhei. O fato de tudo isso ter acontecido foi uma surpresa total para mim, porque não nos contam histórias assim sobre trans… que o amor é possível, que ser uma família amorosa é possível — comentou Reese.

Fonte: Remanso Notícas

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here